W de Peões…

O estudo dos problemas em xadrez oferecem grande oportunidade de crescimento para o enxadrista.

Eis aqui um problema de xadrez…

Mate em 3.

As brancas jogam e dão xeque-mate em três lances.

Este problema aparece no livro “Estratégia Moderna de Xadrez” de Ludek Pachman. No texto, ele comenta que em 1956, um programa de computador levou 12 minutos para resolver este problema, enquanto ele teria resolvido o problema em menos de um minuto.

Quais seriam as explicações para isso??

  1. Força Bruta. Computadores utilizariam a força bruta para resolver o problema. Calculariam todos lances possíveis e analisariam cada posição resultante.
  2. Experiencia do Enxadrista descarta imediatamente boa parte dos lances possíveis como sendo não promissores.
  3. Problemas artísticos como este tem algumas características estéticas que dão vantagem para o enxadrista. Por exemplo, o primeiro lance da solução de um problema usualmente não é um check.

Nota do editor deste post. Me lembro de ter levado dias para encontrar a solução para este problema. Com a vantagem de ser um posição fácil de ser lembrada. Como sempre, “a curiosidade, mata o gato!” Acabo de colocar a posição no Scid para analise! Ele levou 0.19 segundos para apresentar a solução em meu desktop ( Intel(R) Core(TM)2 Quad CPU Q6600 @ 2.40GHz com 4gb de memória rodando Ubuntu 15.04). A posição foi apresentada para o Scid sem a informação da quantidade de lances para o mate. Em quanto esta informação adicional diminui o tempo de busca de um programa adaptado para considerar esta informação??

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *